skip to Main Content

A ABRACannabis

Nossa associação foi criada em 08 de março de 2015 e a ABRACannabis nasce com o objetivo de promover inclusão social, o respeito aos direitos humanos e as liberdades individuais de cada cidadão. Lutando pela democratização do acesso a todas as formas de uso do vegetal cannabis, em especial em suas aplicações medicinais.

Nossa atuação é baseada em uma cultura de acolhimento e união para que juntos vençamos o medo e o preconceito, superando as discriminações impostas por uma legislação equivocada que muito sofrimento tem trazido a nossa sociedade. E, com este objetivo, buscamos potencializar e articular forças entre os pacientes, familiares, colaboradores e apoiadores que compartilhem os mesmos princípios da ABRACannabis.

Somos uma associação formada por equipe multi e transdisciplinar com atuação nas áreas científica, farmacêutica, médica, jurídica, artística e humana – psicologia, antropologia, sociologia, filosofia, etc – que tem como foco promover a inclusão social e o respeito aos direitos humanos, principalmente dos pacientes que utilizam a cannabis medicinal, através do apoio à pesquisa científica e educação, na representação social, nas políticas públicas e consultas promovidas pelas agências regulatórias, além de todo o apoio jurídico aos pesquisadores e pacientes. A ABRACannabis defende o direito ao cultivo individual e coletivo que cada pessoa tem de promover sua própria saúde e autocuidado.

Objetivo

A ABRACannabis defende o direito ao cultivo individual e coletivo que cada pessoa tem de promover sua própria saúde e autocuidado.

Nossa entidade é frequentemente procurada por mães e pais de pacientes pediátricos com epilepsias refratárias e síndromes raras que, a despeito da ineficácia e efeitos colaterais diversos dos medicamentos tradicionais e grande sofrimento, não conseguem encontrar alternativas de tratamento e também por pacientes portadores de dor crônica, independente da patologia associada, doenças neurodegenerativas – esclerose múltipla, síndrome de Huntington, etc. e também por médicos e profissionais de saúde que buscam informações sobre o uso da cannabis como medicina.

É um projeto de obtenção de direito ao acesso a maconha medicinal entre outras e procuramos orquestrar ações comuns em torno de estratégias que potencializem a articulação e o diálogo.

Pesquisa Científica

Pesquisar, desenvolver e estabelecer protocolos, parâmetros e planos de cultivo de cânabis para fins medicinais, nos termos da legislação e regulamentação vigente, desde a seleção e aquisição de sementes até a produção de derivados de uso de medicinal seja extratos, concentrados ou a planta in natura, para fornecimento exclusivo na forma da lei e regulamentação pelo poder público.

Políticas Públicas

Contribuir como parte interessada na reforma das Leis e Políticas sobre cânabis e suas subs-tâncias, visando à regulamentação de todo ciclo econômico do vegetal cânabis, a começar do seu uso medicinal para que os pacientes, comprovadamente necessitados da planta in natura ou seus derivados, possam ter acesso de forma digna, do seu cultivo caseiro e/ou associativo sem fins de divisão de lucros, ressaltando suas diversas utilidades.

Educação

Quanto aos usos de plantas cânabis e suas substâncias, buscando promover a redução dos fatores de vulnerabilidade e risco, o fortalecimento dos fatores de proteção, a autono-mia e responsabilidade individual em relação ao uso indevido, e a redução dos riscos e dos danos associados ao uso de substâncias psicoativas, conforme a Lei nº 11.343/06, em seus art. 18 a 22.

Defesa dos Direitos

Atuar na defesa dos direitos das pessoas que fazem uso de cânabis, primordialmente medicinal, ou que portadoras de moléstias passíveis de serem tratadas com o mesmo vegetal que dela necessitem.

Agências Reguladoras

Demandar pela Autorização Especial frente ao Poder publico e suas agências reguladoras para prática das condutas com finalidades científicas e medicinais, relativas à cânabis, e suas substâncias intrínsecas.

Indicadores Sócioeconômicos

Organizar dados sobre indicadores sociais, econômicos e financeiros relacionados à regulamentação do consumo de cânabis medicinal, à políticas de combate à drogas, às políticas e práticas de redução de danos, etc.

Estratégias

Informação

Instituir e colaborar com bancos de dados nacionais e internacionais, identificar e divulgar outros já existentes sobre estudos, políticas e práticas relacionadas aos seus objetivos, garantindo o acesso de todos os interessados a informações relevantes sobre políticas e práticas de redução de danos, o uso de cânabis e suas consequências, regulamentação do uso, etc.

Articulação e Mobilização

Viabilizar um foro de difusão e intercâmbio de ideias, experiências, colaboração e assessoramento permanente constituído por profissionais de diversas áreas. PROGRAMA DE POLÍTICAS PÚBLICAS: Perante o Poder Público demandamos pela obtenção da Autorização Especial para semear, cultivar e outros conforme lei, regulamento ou ordem judicial, a cânabis como planta.

Conferências e Debates

Promover, patrocinar, participar e organizar encontros com pessoas físicas e jurídicas interessados em debater propostas para regulamentação do uso da cannabis, políticas e práticas de redução de danos, políticas, práticas de segurança e saúde pública relacionada à repressão do uso e tráfico ilícito, etc.

Equipe

Pedro Zarur

Pedro Zarur

Diretor Presidente

Nathan Kamliot

Nathan Kamliot

Diretor Técnico

Bernardo Monteiro

Bernardo Monteiro

Diretor Técnico

Luisa Domingos

Luísa Domingos

Coordenadora

Lauro R. Pontes

Lauro Pontes

Coordenador

Dani_Rev

Daniel Zarur

Coordenador

Back To Top